Alimente sua alma. Inspire Sonhos!
Telefone
O imigrigante senegalês Cheikh Mbacke Gueye, assim como a maioria que chega em Caxias do Sul, é muçulmano

O imigrante senegalês Cheikh Mbacke Gueye, assim como a maioria que chega em Caxias do Sul, é muçulmano

“Quando eu saio na rua, guardo distância para não assustar as pessoas com a minha cor”, diz Abdoulahat “Billy” Njdai, imigrante senegalês. Billy e outros imigrantes que vieram da África e também do Haiti adquiriram a consciência do tom da pele negra quando chegaram no Rio Grande do Sul.

O Caminhos da Reportagem entrevistou imigrantes em Porto Alegre e na serra gaúcha (Caxias do Sul e Bento Gonçalves) que ficaram constrangidos, e alguns, deprimidos, por ver que o banco ao seu lado no ônibus está sempre vazio. Que o segurança da loja não sai de perto deles, que as pessoas não param para dar informação.

"Eles são a mesma coisa que a gente, só que são morenos né? ", Carmelita Toldo, dona de cantina em Caxias do Sul.

“Eles são a mesma coisa que a gente, só que são morenos né? “, Carmelita Toldo, dona de cantina em Caxias do Sul.

"Ser francesa e ter a pele branca, facilitou a minha adaptação aqui Caxias do Sul como imigrante", Solveig Dufrène, educadora social.

“Ser francesa e ter a pele branca, facilitou a minha adaptação aqui Caxias do Sul como imigrante”, Solveig Dufrène, educadora social.

O estranhamento na região que recebeu os imigrantes italianos no final do século 19, começa na pele mais escura que a dos “morenos”  brasileiros – como dizem os gaúchos, passa pelos hábitos culturais de falar alto, de vestir roupas muito coloridas, de rezar para Maomé até voltar para a cor da pele negra, muito negra.

Do lado dos descendentes de imigrantes italianos, a convivência com novos imigrantes tem sido um desafio diário. Desde pensar na possibilidade de ter uma filha se casando com um deles, como a jornalista Kamila Zatti e o imigrante senegalês Cheikh Mbacke Gueye até empregá-lo em sua cantina tradicional no centro de Caxias do Sul.

Ficha técnica
Reportagem, roteiro e edição: Bianca Vasconcellos
Produção: Aline Beckstein, Bianca Vasconcellos, Luana Ibelli e Thaís Rosa
Estagiário: Allan Correia
Imagens: João Barboza e Caio Araújo (auxiliar)
Edição de imagens e finalização: Maikon Nikken Matuyama, Rodger Kenzo
Apoio à edição de imagens: Álvaro Siqueira Fernandes e Karina Scarpa
Fotos: Bianca Vasconcellos

Fonte: EBC

Adicionar Comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados *